O cartão de crédito tornou-se um elemento indispensável no cotidiano de muitos brasileiros. Práticos, seguros e convenientes, oferecem muitos benefícios aos consumidores, mas também podem ter muitas desvantagens se não forem usados ​​adequadamente.

E eu estava pensando em ajudá-lo a usar seu cartão de crédito de uma maneira conscienciosa e saudável, evitando dores de cabeça inúteis, que estávamos produzindo o artigo de hoje. Continue lendo e descubra 6 dicas para usar cartões de crédito diariamente, sem perder o controle!

Cartão de crédito: bom ou ruim?

Pagar despesas mensais e comprar ou comprar compras em cartões de crédito é uma prática comum entre milhões de brasileiros. Afinal, já faz parte do nosso dia a dia comprar determinados produtos ou serviços com um cartão, que normalmente só pode ser pago em poucos dias ou semanas, dependendo da data da compra e do vencimento do seu cartão de crédito.

Apesar disso e de muitas outras facilidades – como programas de benefícios, descontos em lojas parceiras ou até mesmo o reembolso de uma parte do valor pago na fatura mensal – oferecidos pelo cartão de crédito, devemos prestar atenção ao que é bom, de repente um grande vilão para o seu planejamento financeiro.

Você sabia que, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (CPS Brasil) no ano passado, 4 de cada 10 brasileiros não têm controle sobre seus gastos com cartões de crédito? O resultado da pesquisa é alarmante, pois mostra que os consumidores correm o risco de cair em uma armadilha e entrar em dívida por causa do uso indevido do cartão.

Para evitar problemas com cartões de crédito, o consumidor precisa seguir algumas dicas simples que podem ajudar qualquer pessoa a manter as finanças atualizadas e a não perder o controle sobre o uso do cartão de crédito. mapa.

Leia as 6 dicas a seguir e aprenda a usar esse popular método de pagamento no Brasil de maneira saudável e controlada!

Organize suas finanças

A primeira dica para não ter problemas com seu cartão de crédito é manter sua organização financeira atualizada. Infelizmente, os brasileiros ainda não estão acostumados a planejar e organizar suas finanças – tarefa fundamental para quem não cai na armadilha dos cartões de crédito.

Controlar as finanças a cada mês vale a pena usar ferramentas de controle financeiro on-line, como o Arrange, ou até mesmo usar o papel antigo e a técnica da caneta. Crie o hábito de acompanhar todas as suas receitas e despesas mensais, incluindo suas faturas de cartão de crédito, para visualizar claramente as entradas e saídas de caixa de sua conta.

Esta organização financeira é crucial para aqueles que não querem gastar mais do que podem em cartões de crédito. Saber o que você pode ou não comprar sem incorrer em dívidas é essencial para manter suas faturas de cartão de crédito atualizadas.

Controle de despesas no cartão

Controlar seus gastos com seu cartão de crédito também faz parte de um bom planejamento financeiro. É necessário, no entanto, que o consumidor assuma esse controle literalmente, pois a ansiedade ou entusiasmo gerado pela possibilidade de comprar um item, por exemplo, pode nos deixar endividados por muito tempo.

Para sair da armadilha do cartão de crédito e não perder o controle, é necessário ir além da instituição financeira: é necessário saber quando fazer ou não uma compra, dinheiro ou prestação para não comprometer suas finanças.

Imagem: Portal Mobills

Tente rastrear seus pagamentos iniciais ou despesas no seu cartão de crédito e verifique frequentemente o status do seu cartão, por exemplo, verificando a conta aberta. Um bom controle de gastos com cartão de crédito pode ajudá-lo a determinar quando fazer uma compra ou não, para evitar não apenas exceder o limite de seu cartão, mas também seu limite de orçamento mensal e seu planejamento financeiro.

Preferir pagamento em dinheiro

O pagamento em dinheiro é quase sempre a melhor opção para aqueles que não querem se endividar ou perder o controle de seus gastos com cartão de crédito. Além de permitir a liquidação imediata de uma compra em particular, o pagamento em dinheiro permite que o consumidor negocie descontos na compra de um produto ou serviço, o que geralmente é mais atraente para aqueles que estão dispostos a pagar em dinheiro.

Apesar disso, há situações em que os pagamentos parcelados também podem valer a pena, como no caso de um acordo, por exemplo. No entanto, mesmo nessas situações, o consumidor deve prestar especial atenção aos limites de seu cartão e seu próprio planejamento financeiro.

Cuidado com as compras por impulso!

Compra de impulso é muitas vezes o pior cara mau que tem um cartão de crédito e usa frequentemente. Portanto, você deve estar ciente desses impulsos para não perder o controle.

Antes de fazer uma compra, pergunte a si mesmo se essa compra é realmente necessária ou se você está simplesmente tentado a comprar um produto ou serviço que você não precisa ou que geralmente tem um interesse genuíno.

Saber quando comprar e aproveitar uma oportunidade de comprar um produto ou serviço usando seu cartão de crédito e o tempo para recusar uma “oferta tentadora” pode fazer toda a diferença no final do mês.

Negocie a anuidade

Muitos consumidores não sabem, mas é possível negociar o cartão de crédito com o administrador. Se você é um cliente fiel e sempre paga suas contas, as chances de conseguir bons descontos na anuidade do cartão são ainda maiores.

Antes de pagar a conta que lhe paga uma anuidade de ajuste, por exemplo, entre em contato com a operadora do cartão e tente negociar títulos. Muitas vezes, é possível obter descontos significativos ou mesmo uma isenção de anuidade.

Este simples hábito de lutar pela poupança do cartão de crédito pode ser uma grande poupança para o consumidor a médio e longo prazo!

Você conhece as opções de cartões de crédito brasileiros sem anuidade? Clique aqui e leia nosso artigo sobre isso.

Manter uma reserva financeira

A reserva financeira também é muitas vezes negligenciada pelos consumidores brasileiros, embora seja um dos principais contribuintes para a prevenção de grandes desastres envolvendo o cartão de crédito em situações de emergência.

Imagine que você planeja pagar sua fatura de cartão de crédito em alguns dias e, de repente, são necessários custos inesperados de manutenção do carro. Se você não tiver uma reserva financeira, por exemplo, pode ser necessário usar o dinheiro que foi separado para pagar a conta e pagar os custos de manutenção do veículo.

Isso pode resultar em juros muito altos para a fatura do cartão devido a um possível atraso – ou não pagamento – de despesas expiradas no mês. Tal situação pode levar o consumidor a uma dívida progressiva, que se acumula ao longo dos meses e se torna uma enorme bola de neve!

Para evitar tais situações, é imperativo ter uma reserva de contingência que, combinada com o uso cuidadoso do cartão de crédito e um bom planejamento financeiro, ajudará você a manter o controle de seu uso do cartão de crédito. cartão e manter suas finanças constantemente. organizado.

E você tem algum outro bom conselho sobre como usar o cartão de crédito para compartilhar conosco? Então deixe seu comentário aqui no post!