Mesmo com os avanços tecnológicos e facilidades que tornam os cartões disponíveis, o dinheiro também aparece como a primeira opção nas formas de pagamento mais utilizadas.

Esta é uma seleção de 60% dos participantes do estudo. Enquanto os cartões de débito e crédito aparecem respectivamente entre 22% e 15%.

Mais do que renda, o alto uso de notas está associado a questões culturais, principalmente com o modo como as pessoas lidam com o dinheiro.

Confira também:

Cartões

Em países como a Suécia, quase 100% dos meios de pagamento são feitos usando um cartão. Na Alemanha, o manuseio de notas ainda é alto.

No caso do Brasil, observou-se que a população ainda tem muito apego ao dinheiro impresso. Pois dá a sensação de ter um valor particular em suas mãos, ou através da capacidade de organizar e contar o dinheiro vivo.

A cultura nacional faz com que o Banco Central gaste em média cerca de 500 milhões de reais por ano na produção e emissão de moedas e cédulas.

Cartão: crédito ou débito?

Usar dinheiro como meio de pagamento não é que seja errado ou ruim. Mas dependendo do caso, pode ser mais benéfico e seguro ter um cartão de crédito ou débito como meio de pagamento.

Uma das principais vantagens do cartão em relação ao dinheiro é a segurança. Além disso, é mais fácil organizar e verificar as finanças.

Mas antes de começar a usar cartões com mais frequência, é importante conhecer as diferenças entre eles.

Débito 

O cartão de débito nada mais é que, o dinheiro vivo em um cartão. Isso ocorre porque os pagamentos feitos com essa modalidade são em dinheiro e passam diretamente da conta corrente pelo cartão. Esse recurso significa que quase todos os estabelecimentos aceitam a opção “débito“.

Outra questão do débito é que, na maioria dos casos, as empresas bancárias não cobram tarifas pelos cartões, apenas no caso de saques da conta corrente.

Crédito

O cartão de crédito já inclui muitas especificações, por isso é importante manter-se atento e colocar na ponta do lápis para saber se realmente vale a pena.

Em primeiro lugar, é importante entender que um cartão de crédito funciona como um empréstimo. Você compra com o crédito fornecido pelo banco e paga apenas quando a fatura é fechada. O que pode acontecer de 30 a 40 dias depois da compra.

Por fim, o crédito pode oferecer clubes de vantagens e pontos que são adquiridos de acordo com o uso do cartão. A ideia é que a frequência do uso do crédito seja revertida em outros benefícios, como hospedagem, passagens aéreas e até eletrodomésticos.

Vantagens x desvantagens

Para determinar a melhor opção para o seu perfil e bolso, débito ou débito. Confira os prós e contras abaixo e entenda qual opção é mais adequada para o seu momento:

Cartões

Cartão de crédito  

Usado corretamente, o cartão de crédito pode ser muito benéfico. Você pode pagar o valor consumido 30 a 40 dias após a compra. Então é possível deixar o dinheiro investido até a data de vencimento da fatura e obter uma renda adicional.

Outra questão interessante é que o pagamento da fatura é focado em apenas um dia. Isso facilita a organização de finanças e despesas. Especialmente se você estiver fazendo um planejamento financeiro detalhado com planilhas. Basta verificar tudo na fatura e lançar na planilha.

Um cartão de crédito também pode ser muito benéfico em termos de programas de fidelidade e benefícios. Mesmo com as taxas de anuidade, os programas oferecidos pelos cartões são boas opções de ganhar com o que você já gastou. Eles podem dar acesso a salas vip de aeroportos, passagens aéreas, seguro viagem, desconto em alugueis de carro, e etc.

Já com relação às desvantagens, por ser um dos créditos mais fáceis de se conseguir no mercado, é preciso ficar atento e pagar as faturas no prazo determinado com a instituição. Principalmente porque as taxas de juros em caso de atraso são altíssimas – algo como 253,2% ao ano, segundo o Banco Central.

Também observe seu limite. Ultrapassar pode causar dor de cabeça e, uma bola de neve em dívida.

Outro ponto problemático do cartão de crédito é que, ao não debitar a conta no momento da compra, muitas pessoas acham que ainda têm o dinheiro já comprometido.

Desta forma, eles incorrem em dívidas por falta de organização. Use o pagamento no futuro a seu favor, não contra você.

Cartão de débito

Embora o débito funcione como dinheiro “digital”, ele pode ser muito vantajoso em algumas situações. O primeiro é sobre segurança.

O dinheiro está na conta corrente e não na sua carteira. Se a sua carteira for roubada, por exemplo, você pode bloquear o cartão antes que ele seja usado de forma fraudulenta.

Também é possível acompanhar extratos bancários através de aplicativos dos bancos. Isso permite que você organize suas despesas e obtenha uma visão geral de como você usa seu dinheiro.

Com relação às desvantagens, a falta de opção de pagamento parcelado e a baixa opção de programas de fidelização/benefícios deixam a desejar.

Nesses casos, é aconselhável pagar contas mais baixas, e isso não colocará em risco o aluguel como um todo.

Veja 👇👇