Contratei um empréstimo e não paguei! O que acontece agora?

Você obteve um empréstimo pessoal, consignado ou uma operação de crédito e descobre que não tem como quitá-lo. A primeira pergunta que vem à mente é, claro, “Contratei um empréstimo e não paguei! O que acontece agora?”

Confira até o final para saber precisamente o que acontece caso ocorra esse problema. São algumas das consequências do incumprimento de um empréstimo pessoal.

Leia mais: Empréstimo pessoal com rapidez e sem burocracia de R$ 5 mil

Nome sujo(Negativado) no mercado financeiro!

Se a sua pergunta for: “Obtive um empréstimo e não consigo pagar. O que faço agora?”, lembre-se de que se você perder o vencimento da dívida, receberá uma notificação referente ao débito. A partir dai, terá então 10 dias para quitar a dívida.

Após esse período, conforme o Código de Defesa do Consumidor (CDC), é possível que seu nome fique sujo no mercado. Sendo negativado em instituições como o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), Serasa ou cartórios, por 5 anos ou mais.

Com o nome sujo, sua situação fica ainda mais complicada. Os bancos e outras instituições saberão que você os deve, portanto, hesitarão em oferecer-lhe mais linhas de crédito.

Em outras palavras, é como uma bola de neve. Você não tem dinheiro para pagar o empréstimo, passa a ser negativado no mercado e fica ainda mais difícil conseguir fundos para saldar a dívida.

Um nome sujo também dificulta o aluguel de uma casa, a abertura de uma conta no banco ou mesmo a compra a prazo.

Diminuição do Score de crédito

A pontuação de crédito é uma classificação calculada com base em seu histórico de crédito. Bancos, instituições financeiras e lojas examinam sua pontuação para decidir se aprova ou não um pedido de crédito que você faz.

Seu score é outro indicador da capacidade de crédito, usado com referência para determinar a probabilidade de você não conseguir pagar um crédito.

Portanto, se uma dívida não é paga, a pontuação de crédito diminui. Como resultado, terá dificuldade em encontrar os mesmos limites de crédito e termos oferecidos anteriormente.

Para aqueles que ficam com a pergunta: “Peguei um empréstimo e não paguei, e agora?” Saiba que sua pontuação definitivamente irá cair bastante.

Imóvel ou veículo como garantia!

Com um empréstimo garantido, existe um risco real de perder o ativo oferecido.

Com esse modelo de empréstimo, a pessoa oferece um imóvel ou veículo como garantia. Ele assina um contrato que estipula que, em caso de inadimplência, o imóvel ofertado pode ser repassado ao banco como pagamento da dívida.

Tem vantagens em oferecer um ou outro como garantia na contratação de um empréstimo. Esta garantia permite negociar com os bancos taxas de juros bem abaixo das usuais de mercado.

A desvantagem é que se a pessoa atrasar os pagamentos, o banco poderá exigir o ativo apresentado como garantia para saldar a dívida. Embora este seja o último recurso, essa possibilidade é real.

Pior ainda, em alguns casos, além de perder o bem oferecido, a pessoa ainda tem que pagar o saldo devedor!

Como resolver a situação e quitar a dívida?

Pois, bem! Já temos algumas respostas para o seu problema.

Quando não puder mais pagar as parcelas mensais da sua dívida, o melhor é ir ao banco ou instituição de crédito para conversar.

Mostre que tem interesse em saldar a dívida e proponha uma renegociação. Para isso, é necessário enviar dados, como comprovante de receitas e despesas mensais, e tentar negociar novas taxas de juros.

Renegociação com o credor
Renegociação com o credor – Fonte: Google

É mais conveniente para a instituição credora renegociar a dívida e estabelecer novos prazos e taxas. Isso é sempre mais benéfico do que arriscar não receber nenhum dinheiro.

Isso também se aplica a empréstimos garantidos. É muito mais benéfico para o banco renegociar a dívida do que fazer com que sua pessoa jurídica entre com ação judicial para materializar o bem-dado em garantia, de modo a retirá-lo da pessoa.

Os procedimentos legais são caros e demorados. Portanto, os bancos muitas vezes estão dispostos a conversar com os devedores para tentar chegar a um acordo antes de recorrer a medidas extremas.

Então, não hesite: entre em contato com seus credores para renegociar sua dívida!

Aproveite para ler: Quando pegar um empréstimo pessoal online? Cuidados ao contratar o crédito

Contratei um empréstimo e não paguei, o que acontece se não for quitado?

Basicamente, é negado no SPC e Serasa, sujando o nome. Isso significa que será difícil para você contratar outros empréstimos ou cartões de crédito.

Além disso, se você apresentou um bem como garantia do empréstimo, ele pode ser levado pelo banco, que o leiloará para saldar sua dívida.

Ainda pode ocorrer que seus credores o processem. Isso provavelmente custará aos advogados muito tempo e dinheiro.

Contudo, pode ter certeza de uma coisa: você não irá para a cadeia. A legislação brasileira não prevê penas de prisão para o descumprimento de dívidas bancárias.