Ter um controle financeiro pessoal é a maneira mais simples de cuidar do seu dinheiro. Dessa forma, você sabe exatamente qual é sua renda, quais são suas despesas e o que pode melhorar para ganhar mais dinheiro no final do mês. Dinheiro para a reserva financeira, invista e multiplique seus ganhos.

Não estamos falando apenas de dinheiro, mas de qualidade de vida. Se você tiver um bom controle financeiro, ficará menos preocupado com contas em um mês. Também pode ser programado para atividades e projetos mais agradáveis, como a viagem que você gostaria de fazer com sua família ou carro.

O que é controle financeiro pessoal?

O controle financeiro pessoal ajuda você a saber quais são suas receitas, despesas e o que você pode melhorar para ganhar dinheiro.

O controle financeiro pessoal é o hábito de organizar todas as receitas e despesas em um determinado período, geralmente mensal, levando em consideração tanto as contas fixas quanto os custos gerais. Este é um hábito importante porque muitas pessoas não sabem quanto ganham e quanto gastam por mês, e essa é a principal razão para a turbulência financeira.

Neste artigo você aprenderá como obter controle financeiro pessoal e as melhores dicas para organizar sua vida financeira.

Veja 13 dicas para controle financeiro pessoal que mudarão seu formulário
pensando em dinheiro.

Organize suas finanças

1) Livre-se das dívidas

Se você não tiver dívidas, já estará no caminho certo para administrar suas finanças pessoais. Mas se você fizer isso, é a primeira coisa que você precisa resolver para ter um controle financeiro adequado.

Contas vencidas geram novos custos devido a juros acumulados e podem armazenar e melhorar a programação. Em última análise, todo o dinheiro vai para as contas e o objetivo principal é equalizar a dívida.

Uma tentativa de renegociar uma dívida ou instalar uma dívida pode ser um meio para resolver o problema
este passo.

2) Conheça o seu rendimento

O segundo passo mais importante para o controle financeiro pessoal é conhecer a renda real. O erro clássico é pensar na renda como o valor da recompensa, sem levar em conta todas as deduções fiscais, seguro saúde, vales e outros benefícios.

Portanto, você deve levar em conta o salário líquido, que é o valor que você recebe a cada mês após os descontos. Esta é sua renda.

  • Se você tiver outros pagamentos mensais, como alugar uma propriedade de uma casa, eles também serão incluídos na sua renda.
  • Mas se você recebeu dinheiro da venda de um bem ou outro que não será repetido várias vezes, esse valor não deve ser levado em consideração.
    parte de sua renda.

Veja este valor como ‘extra’ que você pode economizar ou investir. Desta forma, você evita aumentar os custos fixos e até mesmo gastar em superávits apenas porque recebeu dinheiro extra.

3) Descubra quais são os seus custos de vida

Se você pensar em pagar contas, faça um pequeno exercício: substitua todos os custos fixos, independentemente de ter a mesma quantia a cada mês ou com uma pequena alteração. Por exemplo:

  • Casa de férias
  • luz
  • água
  • telefone
  • internet

Qual é o valor médio de todas essas contas em um determinado mês? Estas são as suas despesas. É por isso que é importante calcular esse valor e ficar claro na mente como parte da renda que já é uma vez por mês.

O montante restante está disponível para outros custos correntes variáveis, reserva financeira ou investimento.

Descubra suas despesas desnecessárias

4) Conheça suas despesas extras

Agora que você sabe qual é sua renda e quais são seus custos fixos, é hora de identificar esses custos extras e onde estão suas maiores despesas.

Salve isso para fazer isso! Cada pequeno custo diário, desde café à tarde, sobremesa após o jantar, até cerveja no final do dia, ou um presente para um amigo que comemorou seu aniversário.

É, portanto, mais fácil lembrar onde você gastou seu dinheiro e você não terá a impressão de que ele está “acabado”.

5) Divida as despesas por tipo

Quando você especifica suas despesas, você pode classificá-las, ajudando-as a entender quais são as despesas desnecessárias e onde você gasta mais dinheiro. Você pode criar categorias para isso. Em resumo, os mais usados ​​são:

  • carcaça
  • supermercado
  • TV / internet / telefone
  • transporte
  • Tempo livre
  • Saúde
  • Bares e restaurantes

Determine qual porcentagem de sua receita gasta em cada categoria e qual é o valor em dinheiro. Dessa forma, você pode ter um parâmetro que determina quanto você gasta em média e gasta mais do que o normal.

Separar as despesas por categoria pode ajudar você a entender quais despesas são redundantes e onde você gasta mais dinheiro.

Essa é a maneira mais comum de rastrear custos, mas a dica é ir além das contas normais. Aproveite a possibilidade de criar categorias de custos diferentes que você sabe que pode evitar. Muitas vezes, as pequenas despesas dificultam todo o orçamento, como:

  • petiscos
  • Roupa nova
  • Salão de beleza
  • Happy hour
  • cinema
  • baladas
  • nutrição

Mude seus hábitos

6) Veja onde você pode economizar

Quando você divide as despesas em categorias, fica mais fácil saber onde você gasta dinheiro e onde pode economizar, como:

  • Menos despesas com táxis e aplicações de transporte.
  • Salve-se todas as manhãs neste café.
  • Se possível, mude o ônibus para uma caminhada.

No momento não há regras da economia. As medidas a serem tomadas dependem de suas opções e do que é possível no seu caso. Então você tem que ser sensível para pensar em cada um dos seus gastos e pensar:

  • É necessário gastar muito dinheiro em transporte?
  • Posso economizar dinheiro levando um lanche para casa?
  • Que outras despesas posso evitar?

Não se esqueça que esta economia é uma oportunidade para arrecadar dinheiro para atender às suas necessidades, fazer investimentos para o futuro ou multiplicar dinheiro para conseguir um estilo de vida mais confortável.

7) Descubra como comparar preços

Um dos grandes vilões do excesso de dinheiro é o hábito de não ver e comparar os preços do que você consome. Muitas vezes, as variações de preço entre uma planta e outra são muito altas.

Por exemplo, um supermercado com bons preços para produtos de limpeza pode pedir preços altos para frutas e legumes. Sabendo disso, pode ser interessante diferir dos supermercados e separar a compra do mês para pequenas compras. Dessa forma, você também evita armazenar produtos que não são necessários ou que podem se tornar sem importância.

Como você pode ver neste exemplo, o preço do sabão A parece ser menor, enquanto o preço do sabão em pó B parece ser mais alto. Mas se você perceber que o Soap A tem apenas 500 gramas e Soap B 1kg, você descobrirá que comprar 1kg do primeiro seria muito mais caro. Neste caso, vale a pena comprar Sabonete B.

Agora, se o sabão A custar menos de US $ 4,90, seria mais barato comprar caixas de 2 500 g do que uma caixa de sabão de 1 kg B.

8) Converta sua lista de desejos

Evite comprar coisas em um impulso é outra mudança de hábito perfeita. Você pode começar fazendo uma lista de desejos, definindo prioridades e analisando a necessidade de cada bem a curto e longo prazo.

Por exemplo, se você acha que precisa de um eletrodoméstico específico, percebe que pode viver bem sem esse dispositivo ou que o usará por um curto período de tempo. Ou, se você já comprou seus acessórios esportivos e o plano de um ano de sua academia, mas percebeu que não tinha tempo ou que não se adaptaria a essa atividade.

Criar e analisar uma lista de desejos também pode fazer você perceber que há uma necessidade mais importante que você não pode cumprir se você comprou a primeira coisa que você sonhou.

Planeje suas finanças

9) Estabeleça metas para economizar dinheiro

Esta é uma questão muito importante para um bom controle financeiro pessoal. A economia não pode simplesmente ser “dinheiro restante no final do mês”. Deve ser uma atitude, um objetivo. Desta forma você deixa de seguir suas finanças pessoais e você começa com o planejamento financeiro.

Você pode então definir o valor mensal a ser salvo. Uma maneira de fazer isso é separar parte do seu dinheiro depois de receber seu salário, de preferência em um local diferente daquele que você usa para suas despesas diárias.

No Tesouro Direto, um dos investimentos mais populares e seguros do mercado, você pode agendar solicitações mensais a partir de R 30 USD. Além de economizar dinheiro, essa é uma excelente alternativa para receber juros.

10) Limite suas despesas diárias

Além de fazer metas para salvar, é uma boa ideia fazer metas de gastos definindo um valor mensal máximo que você pode pagar por cada tipo de despesa. As categorias criadas anteriormente serão muito úteis nessa tarefa.

Por exemplo, você pode indicar que sua meta é apenas emitir o seguinte:

  • 15% do seu salário e tempo livre
  • 20% com um supermercado
  • 5% com roupas e acessórios
  • 3% em cabeleireiro

Lembre-se, no entanto, isso não significa que você precise gastá-lo todo mês, mas é o valor máximo que você pode pagar em cada categoria. Toda economia com despesas diárias está progredindo em suas economias e investimentos.

11) Depositar o dinheiro para as despesas anuais

Um erro comum no planejamento financeiro é considerar apenas as despesas mensais e esquecer as despesas anuais, como IPTU, IPVA e seguro. Essas despesas se tornam um problema sério se não forem previstas porque você não pretende pagá-las e sua aparência o assusta.

É por isso que é importante depositar seu dinheiro o mais rápido possível para essas despesas, ou para economizar o valor para o mês inteiro especificamente para elas.

Potencial seu dinheiro

12) Peça investimento

Aprender a poupar e controlar suas finanças pessoais é o primeiro passo, mas levar uma vida financeira pacífica e realizar sonhos que você deve superar. Se você aprender sobre investimentos, aprenderá como economizar o dinheiro economizado. Desta forma, você aprenderá o melhor lugar para salvar suas reservas para o futuro.

Por exemplo, deixar dinheiro em poupança significa detenção, e todos que entendem as finanças sabem que manter o dinheiro fora é uma perda de oportunidade.

É por isso que é importante saber quais são as outras opções e o que você pode fazer para fazer seu dinheiro crescer e crescer.

13) Invista suas economias

Este é o passo mais importante para mudar a direção da vida financeira. Criar o hábito de investir é tão importante quanto controlar despesas ou economizar, porque é um hábito que faz seu dinheiro crescer.

Investir é uma maneira de garantir uma reserva para o futuro, uma aposentadoria tranquila, bem como proteção contra eventos imprevistos e a oportunidade de realizar seus sonhos. Permanente Investir no mercado de renda pode ser um bom começo, porque são opções seguras e têm maior rentabilidade do que a poupança.

Dica extra: use aplicativos para Controlar suas finanças pessoal online 

O uso de um aplicativo para controle financeiro pode otimizar seu controle financeiro.

Quando você lê o nosso artigo, você está pronto para o controle financeiro pessoal inteligente e eficaz. Agora vamos dar uma dica extra: o uso do aplicativo de controle financeiro pode otimizar seu controle financeiro.

Existem muitos aplicativos e plataformas para controle financeiro on-line eficiente. Isso facilita o armazenamento e controle de todos os pequenos problemas da vida diária. Alguns aplicativos ainda importam dados diretamente da sua conta.

Familiarize-se com alguns desses aplicativos:

  • Meu dinheiro:

Meu dinheiro tem um aplicativo e uma versão da web. Você pode se inscrever no saldo de abertura de sua conta bancária e no limite de seu cartão de crédito. Você pode registrar todas as reservas e seguir a tabela de despesas e receitas por categoria. Oferece assinaturas e opções gratuitas para assinaturas de planos avançados, como controle financeiro por profissionais ou familiares.

  • Organizar:

A organização oferece a possibilidade de um aplicativo móvel e uma versão da web. Existem também várias opções para uma assinatura gratuita e paga. Você pode publicar todas as despesas e receitas na tela principal e seguir o gráfico por categoria.

  • GuiaBolso:

GuiaBolso é uma opção totalmente gratuita e você pode registrar sua conta bancária para baixar e categorizar automaticamente todas as receitas e despesas. O aplicativo também oferece uma categoria por categoria, simulação de empréstimo e gráfico de status do CPF.

  • Mobills:

Mobills apresenta outra proposta, semelhante à da rede social. Você pode criar uma biografia para o seu perfil, ter seguidores, fazer publicações e comentar sobre finanças, empreendedorismo e investimento. Tem uma versão web e aplicativo, bem como uma assinatura gratuita e paga.

Estes são apenas alguns aplicativos que podem ajudar você a gerenciar suas finanças. Você ainda pode confiar em planilhas para gerenciar finanças ou armazenar todos os dados em um bloco de anotações. É importante aprender a gerenciar finanças, economizar dinheiro e cuidar do seu dinheiro.