Banco Neon – 100% Digital e Sem Anuidade! Confira Agora

A nova Fintech ganhou cada vez mais clientes e sua meta é atingir 100 mil usuários ativos em 12 meses. Confira o que oferece!
Não há perda de tempo para uma agência resolver um problema bancário. Depois de empresas como Nubank, Banco Original e Conta Um, o Banco Neon é a nova Fintech brasileira que promete abolir as tarifas e facilitar a vida dos consumidores.

Focado no público jovem, o Neon é todo digital. Para abrir uma conta, basta baixar o aplicativo em um celular com sistemas Android ou iOS com câmera frontal. Você só deve ter mais de 18 anos e ter um CPF válido.

Uma vez que o registro é aprovado, para ativar sua conta, você deve fazer um depósito de pelo menos 100 reais para a Neon emitir e enviar um cartão de débito Visa Internacional. Essa é uma característica importante do banco: não oferece crédito.

“Queremos ser um banco tradicional diferente. Não substitua os clientes de cartão de crédito, que irá substituir sua conta corrente. Será que o jovem brasileiro não tem o hábito de poupar ou planejar financeiramente, então a opção de dívida”. diz Pedro Conrade, presidente da Neon.

Preços

Sem agências físicas, o custo de operar o Neon é menor, o que permite ao banco não cobrir a anuidade do cartão, nem as taxas para manutenção das contas. Mas isso não significa que o serviço seja gratuito: de graça, só é possível fazer um saque e uma transferência para outro banco (TED) por mês.

Desde o segundo sorteio do mês, é cobrada uma taxa de 6,90 reais por operação, ou seja, para evitar ter que pagar esse valor várias vezes, vale a pena retirar uma quantia maior de dinheiro. As retiradas só podem ser feitas na rede do Banco24Horas. Há também uma taxa de 3,50 reais por transação a partir da segunda transferência de valores no mês.

Sobre o assunto do ingresso, o consumidor paga 2,50 reais por transação. E, quando o cartão de débito é utilizado no exterior, além do IOF (imposto sobre transações financeiras) de 6,38%, a Neon também cobra uma taxa de 4% sobre o valor da transação.

“A ideia é trazer os movimentos financeiros dos clientes para a Neon”, diz Conrade. Além das tarifas cotadas, o banco também recebe uma porcentagem das transações pagas com o cartão emitido por eles. O Neon também ganha 1 real cada vez que ele aceita passagens de outras instituições financeiras e 1,19 reais quando recebe transferências de outro banco.

Investimentos

A única opção de investimento disponível na Neon é o CDB (Certificado de Depósito Bancário) do banco, com retorno de cerca de 80% do CDI e liquidez diária. Quando o investidor compra um CDB, ele está emprestando dinheiro à instituição financeira com a expectativa de receber uma compensação por isso.

Para fazer as contribuições, é necessário criar um “Objetivo”, explica Conrade. “O cliente diz quanto a investir a cada mês e criamos um aplicativo automático, que desconta o valor da conta mensal, que é uma forma de o cliente se obrigar a ter disciplina financeira”, afirma.

Cuidado

Para o planejador financeiro André Crepaldi, a ideia de que a Neon é uma aliada de jovens na gestão de seus recursos é positiva, principalmente por se tratar de uma plataforma totalmente digital. “Isso ganhou mais e mais força, e até mesmo os grandes bancos já estão tomando essa estrada”, diz ele. “O cartão de débito impede que as pessoas consumam mais do que podem, portanto, pode ser uma ajuda para o controle financeiro.”

Mas você deve estar ciente das taxas. “Alguns bancos também têm opções para faturas digitais sem comissões, tais como iConta fazer Itaú. Neste caso, por exemplo, o consumidor pode retirar várias vezes por mês, sem pagar a taxa e da rede ATM Itaú disponíveis, além do Banco24Horas.Isso também tem que ser colocado na escala “, diz ele.

Também é necessário considerar que em caso de emergência, o consumidor com a conta no Neon não terá acesso ao crédito. Isso só será uma desvantagem se a pessoa não puder agendar e economizar recursos a cada mês para estar preparada financeiramente para eventos inesperados, como uma doença ou um acidente de carro, por exemplo.

Quanto aos investimentos, Crepaldi estima que os pequenos investidores podem encontrar opções mais vantajosas do que uma CDB que paga 80% do CDI em agentes de investimento independentes. Nos grandes bancos, com um investimento inicial baixo, a compensação a ser oferecida deve ser similar à do Neon, segundo o planejador financeiro.