Quando Devo Utilizar Um Cartão de Crédito ou Débito?

O pagamento com cartão é uma das formas mais comuns de compras hoje em dia. Mas como escolher entre um pagamento em uma dívida ou um empréstimo? Você tem dúvidas sobre o que pode ser melhor para suas compras?

Duas formas de pagamento são pontos positivos e negativos, e a ideia é analisar o quadro a quadro, qual é a situação da sua vida financeira. Descubra como escolher: cartão de crédito ou débito!

Cartão de crédito

O cartão de crédito funciona no sistema “compre agora, pague depois”. Isso significa que funciona como uma espécie de empréstimo que a instituição bancária realiza para o cliente, com uma data fixa a ser paga. Se uma pessoa precisa de um bem, mas não tem dinheiro disponível, pode transferir o produto em um cartão de crédito. Dessa forma, o consumidor pode dividir a compra e pagá-la apenas no próximo mês – ou quando ele ganhar sua conta.

Se for pago no valor total indicado e dentro do prazo estabelecido, a grande maioria dos cartões não cobra nenhuma taxa aos seus clientes, além dos valores pagos pelas mercadorias. Ainda é possível para o cartão de crédito emitir o valor máximo do cartão e pagar a parcela mínima. No entanto, é muito importante estar atento a esse tipo de atitude, pois a taxa de juros nos cartões é de cerca de 20%, o que acaba com a participação do cliente nas bolas de neve ao longo do tempo. SEJA CUIDADOSO!

Cartão de débito

Um cartão de débito é usado quando a pessoa já tem dinheiro para pagar pelo produto ou serviço que pretende comprar. Funciona como um download direto da sua conta: você faz uma compra e o dinheiro é deduzido da sua conta bancária. Portanto, essa forma de pagamento é aceita somente se o valor estiver disponível em sua conta corrente. No momento do pagamento, nenhuma parcela ou outras facilidades estão disponíveis.

Um cartão de débito pode ser muito útil para qualquer pessoa que queira ter um plano financeiro, pois não permite que você gaste mais do que você tem em sua conta.

Cenários diferentes

É melhor usar crédito ou dívida no final? Em todas as situações em que o cliente está localizado, existe um método de pagamento mais adequado à sua realidade.

Compras maiores

Um cartão de crédito é a melhor maneira de pagar por grandes compras, como compras de supermercado, equipamentos ou passagens aéreas. Isso porque oferece parcelas, o que permite que você compre em valores mais altos (sabendo que esse valor será cobrado posteriormente).

Compras diárias

Para compras diárias, invista no uso de um cartão de débito. Essa solução dá mais controle a quem compra, evitando excessos e gastos desnecessários. Anote essas despesas para poder resumir no final do mês.

Desconto

Em muitos lugares, as pessoas que compram um cartão de débito têm direito a um desconto porque o pagamento é feito em dinheiro. Sempre pesquise e pergunte ao fornecedor se existe alguma redução de valor se ela for liquidada com dívida.

Compras internacionais

Muitos cartões de crédito podem ser usados ​​para compras internacionais (on-line e em trânsito). Verifique com seu banco se o seu cartão pode ser usado em outros países ou como obter esse cartão. Mas nesta situação aplicam-se as mesmas regras de consumo: não gaste muito e não possa pagar mais tarde.

Programa de pontos

Cartões de crédito são frequentemente ligados a programas pontuais em instituições financeiras. Este programa funciona de forma simples, de acordo com a lógica de quanto você gasta, mais pontos você ganha.

A taxa de conversão de pontos difere dependendo do banco, mas o ponto é que, quando você acumula uma certa quantia, pode trocá-la por produtos, milhas ou serviços exclusivos. Nesse cenário, o uso inteligente de um cartão de crédito trará benefícios adicionais aos clientes. Você apenas tem que pensar que as despesas excessivas não superam os benefícios do cartão. Quando o cliente é liberado, ele perde seus direitos para os pontos.

Controle financeiro

Para aqueles que têm uma vida financeira estável e autocontrole no momento da compra, um cartão de crédito pode ser um bom desejo ao fazer compras. Por outro lado, incentiva fortemente compras impulsivas porque a pessoa tem um limite de crédito disponível no cartão de compras. Muitas vezes as pessoas usam isso como uma espécie de cartão mágico, esquecendo que há um contrato e que terão que devolver o valor que pagaram ao banco.

Você precisa estar ciente de quando o empréstimo se tornou um problema em sua vida: se você gastar mais do que recebe e terminar seu ano devido aos bancos, pare e analise melhor o uso de seus cartões.

É importante criar um plano financeiro que mostrará quanto você gastou e quanto receberá antes do final do mês. Além disso, salve todas as suas compras e o método de pagamento escolhido. Dessa forma, se houver um problema em suas contas, você poderá estudar seus hábitos e desenvolver estratégias mais eficazes para usar seu dinheiro.

sinal vermelho

Mas qual é o limite saudável para quem compra a crédito? A resposta também varia dependendo da pessoa, qual é o seu fluxo de renda mensal e qual porcentagem você está disposto a cometer.

O parâmetro amplamente utilizado é de 30%. Isso significa que você deve pagar no máximo 30% de sua receita por uma fatura do seu cartão de crédito. Neste montante, os rotores e parcelas já devem estar incluídos. Caso contrário, o cliente terá dificuldade em eliminar completamente a fatura.

Se a quantia gasta no cartão exceder esse limite ou mesmo exceder a receita mensal, é hora de verificar as despesas. Agora, se você já tem dívidas no cartão e deseja pagá-las, é melhor ir ao banco e negociar com o gerente. Lembre-se, o cartão de crédito é ótimo, mas deve ser usado de forma inteligente.

Usar cartões de crédito e débito é um dos aliados mais populares quando se trata de pagar pela compra. E você decidiu qual método é o melhor para sua vida financeira, seja um cartão de crédito ou de débito?