Refinanciamento de empréstimo: Será que vale pena? Confira agora!

O refinanciamento de empréstimo é uma das formas de trocar o contrato de empréstimo previamente firmado por um novo, negociando prazos de amortização mais favoráveis ​​para o credor.

Muitas vezes, os pagamentos de empréstimos começam a pesar muito em seu bolso depois de um tempo. Afinal, há emergências e aumento de despesas, o que significa que a dívida não está mais no orçamento.

Nestes casos, solicitar o refinanciamento do empréstimo pode ser a melhor solução para evitar o aumento da dívida.

Essa alternativa é muito útil para renegociar um contrato com juros menores ou vencimento mais longo. Interessado? Acompanhe a publicação e descubra tudo.

Você poder gostar também: Empréstimo online Crefaz: Crédito URGENTE com taxas baixas

Como funciona o refinanciamento de empréstimo?

O procedimento de refinanciamento de empréstimo é mais fácil do que solicitar um novo empréstimo, visto que é efetuado no mesmo banco onde assinou o contrato.

Você ainda precisará realizar análise de crédito e documentação, mas o intermediário financeiro provavelmente já tem todas as informações em mãos.

Ao refinanciar o empréstimo, o credor cancelará todas as dívidas pendentes e celebrará um novo contrato conforme os termos negociados. Existem vários caminhos que podem ser seguidos, tais como:

  • Manter a mesma dívida e alongar o prazo de pagamento, reduzindo o valor das parcelas;
  • Manter a mesma dívida e baixar a taxa de juros, reduzindo o valor das parcelas;
  • Prorrogar o empréstimo concedido e manter o valor das parcelas, prorrogando o prazo de pagamento (o cliente recebe a diferença em conta-corrente em até cinco dias úteis).

Para a contratação, a simulação e solicitação podem ser feitas online, por telefone ou pessoalmente, conforme os estatutos da instituição. Em seguida, aguarde a aprovação da análise de crédito e assine um novo contrato.

Qual é a diferença entre refinanciar e um novo empréstimo?

O refinanciamento de empréstimos melhora as condições de pagamento de um contrato existente e deve ser realizado na mesma instituição onde foi assinado.

Por sua vez, um novo empréstimo é um crédito feito do zero, cujo dinheiro pode ser usado para qualquer fim, independentemente de se tratar de um reembolso de um empréstimo anterior ou não. Pode ser solicitado a qualquer banco ou intermediário financeiro.

O refinanciamento é a melhor alternativa para renegociar os termos de um empréstimo existente, mas nem sempre é possível.

Por exemplo, você não pode refinanciar seu empréstimo até que a primeira parcela seja paga. Na maioria das instituições, é mesmo necessário que parte da dívida já tenha sido paga para restaurar juros ou condições.

Nessa situação, se uma pessoa precisar melhorar os prazos de pagamento, terá que contrair um novo empréstimo, com juros menores e mais parcelas, substituindo uma dívida por outra.

Também é possível que o banco não queira refinanciar o empréstimo ou não oferecesse condições de pagamento muito melhores do que as originais.

Se isso acontecer, é uma boa ideia fazer um novo empréstimo ou transferir sua dívida para outra instituição financeira, transferindo sua dívida e refinanciando lá.

Quando refinanciar um empréstimo?

É sempre uma boa ideia substituir sua dívida cara por uma com taxas mais baixas que se ajustem melhor ao seu orçamento. Portanto, não hesite em refinanciar ou obter um novo empréstimo, dependendo da sua situação.

O refinanciamento de empréstimos também pode ser benéfico para empréstimos de taxa fixa. Com as mudanças nas taxas Selic, repetir o contrato pode ser uma boa opção para reduzir os juros pactuados no contrato.

Desta forma, pode procurar taxas fixas mais baixas ou passar para uma taxa pós-fixada apostando numa alteração do cenário econômico.

Quais são as vantagens de refinanciar um empréstimo?

Além do fato de que sua dívida é mais barata, o refinanciamento do empréstimo compensa de muitas outras maneiras. Confira abaixo as principais vantagens dessa modalidade:

Menos burocracia:

Com o contrato já em vigor entre o cliente e a financeira, o processo de refinanciamento de um empréstimo é muito mais fácil do que um novo contrato visto que a empresa já possui os documentos e dados do requerente. Pelo mesmo motivo, um novo contrato e quaisquer créditos adicionais são lançados mais rapidamente.

Confira também: Empréstimo pessoal com rapidez e sem burocracia de R$ 5 mil

Possibilidade de aumentar o valor do empréstimo:

Conforme mencionado acima, o refinanciamento do empréstimo também permite a obtenção de um montante de empréstimo maior, o chamado “Troco”. Dessa forma, o cliente que precisar de mais dinheiro emprestado pode pegar o recurso com prestações e juros iguais ou até melhores do que no primeiro contrato.

Termos flexíveis:

Ao pensar em refinanciamento, muitas pessoas pensam apenas na possibilidade de redução dos juros do contrato. Contudo, a possibilidade de negociar um prazo de pagamento mais longo também é uma grande vantagem, pois é uma forma de diluir o valor da amortização mês a mês.